Tem que "dar certo"


Não adianta negar: tá todo mundo sorrindo pra foto, abraçando os amigos, exibindo seus corpos, bebendo caro e vestindo roupa nova. Todo mundo de baixo do sol, segurando flores e agradecendo pela vida. Todos postando feliz. Ninguém se importa mais em ser feliz. Só parecer. O "ser" ficou mergulhado em umas tarjas pretas, no querer sair de casa só pra fugir das brigas, na fome que passa quando pula o almoço, no choro reprimido e no cansaço no fim do dia. E não há quem ligue. Portanto que antes de dormir o celular notifique que alguém comentou "lindaaa" na sua foto, tudo está como deveria estar: apresentavelmente perfeito. É quase como se não vivêssemos mais pra nós, e sim, para os outros. Tá tudo dando errado, mas se parece certo, está ótimo.

O look dela deu certo. O namoro deles dois está dando certo.  A dieta dela deu certo.O negócio dele está dando certo. A faculdade de arquitetura está dando certo. Essa ideia deu certo. 

Viramos nossos próprios publicitários e nem nos demos conta disso. E somos bons. Muitos fazendo propaganda enganosa ou vendendo produto vazio que nem aquelas batatas que a gente abre e só tem ar. Mas viramos especialistas nisso; mestres, doutores e estamos terminando o PHD. No entanto, antes de mais um diploma que vai dar certo, precisamos procurar uma tese pra maquiar. Porque tem que dar certo.

E nessa loucura de mostrar que tá tudo bem, a gente passa tanto tempo mascarando nossos "errados", que acabamos esquecendo de realmente fazer as coisas acontecerem como gostaríamos. É uma pressão tão grande pra sorrir pra foto que nem mais ligamos se estamos feliz com o namoro, se a roupa é confortável ou arquitetura é mesmo a profissão certa. Só queremos ouvir comentários de como as pessoas estão felizes por nós. Enquanto isso, nós é quem não estamos. 

Não estamos felizes porque um elogio não nos preenche por inteiro; porque quando todo mundo toca duas vezes aparece um coração, mas ele logo some; porque era pra estar dando certo e enquanto todos acham que está, você sabe que não; nada está dando certo.

Precisamos tirar de nós, primeiramente, essa pressão do "tem que dar certo". Tem que dar certo nada, só tem que dar! O importante é ter tentado, acreditado, insistido. Somos humanos, todos vulneráveis e dispostos a erros e acertos. Depois - ou mesmo antes, precisamos voltar nossas vidas para nós mesmos. O mundo não gira em torno de nós, mas nossas vidas sim. Se faça feliz. Faça dar certo pra você. Se faça dar certo. Esqueça o mundo! Temos um infinito dentro de nós, então pra quê se preocupar em contar o mundo?

E então surge um novo dilema: ser feliz ou postar feliz? E a resposta é privilégio de uma avaliação pessoal de cada um. Tirar de si essa pressão de "dar certo" é abrir um leque de possibilidades de ser feliz, todas baseadas não no erro ou no acerto, mas no viver; e mais do que isso: viver pra se fazer feliz. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários sujeitos a moderação.
Será excluído qualquer comentário que declare preconceito ou que seja ofensivo e pejorativo.

CF/88: Art. 5°, IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

Camille Reis. Todos os direitos reservados.©
Design e codificação por Sofisticado Design