O que eu nao te disse



Não tem nada melhor nesta nossa relação do que escrever tudo aquilo que eu gostaria de dizer a você e não digo. Eu tiro um peso de mim sem precisar escutar a sua resposta recheada de dor. Não ajo por impulso. Você tem suas limitações e manias, e respeito plenamente, mas escrevo-as; me ajuda a pensar, organizar os acontecimentos e olhar a realidade de fora mais fiel. Depois eu digo o que você precisa escutar, não o que eu preciso dizer.

Não gosta do meu ciume, mas ele cai bem vestido de letras. Odeia quando peço pra parar de assoviar, mas o barulho incomoda menos quando digito no meu diário eletrônico. Você deve achar estranho quando a gente briga de noite e pela manhã já estou melhor. É que chego aqui no computador e começo a contar tudo o que eu estou sentido, e depois de perceber que o problema nem é assim tão grande, fica melhor pra gente conversar e resolver.

Eu gosto de você e você gosta de mim, mas a gente se desentende muito. Tem coisa que a gente tenta conciliar, tenta resolver, mas não estamos dispostos a mudar pra conviver melhor. Tipo sua mania de fazer barulho roendo as unhas. Isso me irrita bastante. Mas você não para e eu não paro de me irritar. E mesmo assim, eu gosto de você. Assim como você não suporta quando está dormindo e eu começo a escrever. Mas eu não paro, e você ainda sim fica brigando comigo porque faço muito barulho com o teclado.

Eu fiquei pensando e me perguntando o porquê de apesar de sermos tão diferentes, ainda estamos juntos e felizes. Tantas manias e limites que são motivos de tantos desentendimentos, mas que no fim, tudo termina em um beijo de boa noite e o coração se espreguiçando tranquilo. Cheguei a conclusão de que, apesar de todas as manias e loucuras, você é a minha maior mania, e eu a sua. Tenho essa mania e loucura de te amar, querer estar com você.

É muito maior do que assoviar a hora toda, roer unhas, escrever de madrugada, sentir ciúmes de qualquer bobagem, tirar piadinha idiota com o garçom na hora de pagar a conta, reclamar que a roupa não está combinando, tropeçar no próprio pé todas as vezes que andamos de mãos dadas ou rir alto no cinema. E daí que brigamos muito porque temos essa capacidade de irritar um ao outro de maneira excessiva? E daí que você tem mania de dizer "o dólar subiu hoje" todas as vezes que passa pelo porteiro? Você é cheio dessas idiotices e eu sou cheia de você... Mas ainda cabe muito mais.

Um comentário:

Comentários sujeitos a moderação.
Será excluído qualquer comentário que declare preconceito ou que seja ofensivo e pejorativo.

CF/88: Art. 5°, IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

Camille Reis. Todos os direitos reservados.©
Design e codificação por Sofisticado Design