Resumo de um sorriso


Pensou nele no segundo que abriu o pó facial para cobrir as imperfeições da pele. E ela meio que sorriu pensando como seria quando o encontrasse na festa. Bem sabia que ele, como todos os homens, não perceberia maquiagem nem roupa na moda, mas se vestia pensando nele, e em estar bonita para encontrar com ele; se sentia bem e isso bastava para lhe causar o sorriso mais bonito quando o visse - como se ele já não fosse motivo o bastante para contrair todos os músculos da face.

Colocou o vestido e fez algumas poses no espelho, ensaiou alguns diálogos e movimentos pra dançar a noite inteira. E saiu com o entusiasmo guardado dentro da bolsa com o celular. Naquela noite, qualquer coisa valia. Qualquer sinal que a vida resolvesse dar de que eles dariam certo juntos - nem que só acontecesse dali a 20 anos. Uma dança, um elogio ou somente um olhar. Por tudo, ela estava disposta a apostar.

Então, ela o viu. Seu coração estava batendo mais rápido que a música e as passadas estavam lentas por causa do medo de cair. Não foi logo em sua direção, foi se amostrar, foi, na vera, mostrar que ele não era sua prioridade - mas era. Deu uma risada exagerada e foi ser educada com ele no boa noite. No meio da festa, ele a tirou pra dançar. E ela explodiu, claro. Quase não acreditou quando ele foi chegando mais perto e mais perto até tocar seus lábios com os dela e a fazer sorrir de um jeito ainda mais bonito do que pensava que conseguiria sorrir naquela noite.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários sujeitos a moderação.
Será excluído qualquer comentário que declare preconceito ou que seja ofensivo e pejorativo.

CF/88: Art. 5°, IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

Camille Reis. Todos os direitos reservados.©
Design e codificação por Sofisticado Design