Amor em todas as línguas


Ele disse que sei de tudo da sua vida, mas ainda há o que descobrir sobre ele. Ele tem 21 anos, é de touro e por conta disso, teimoso. Dentro do seu ego tem um bicho sem cabeça, ele é cheio de si e de mim. Eu sou sua musa e ele é o cordeiro na beira do abismo que faria qualquer coisa por mais um beijo. Ele tem essa confiança de menino de colo que cresceu criado pela avó. Desesperança não é motivo de tristeza porque ele saber ser o resumo de um investimento circular.

Ele faz a barba com a máquina e tem preguiça de comprar calça jeans. É viciado em McDonald's e ouve as músicas boas que baixa na internet bebendo uísque. Todo domingo faz isso e dia de segunda acorda com dor de cabeça. Ele dirige muito rápido e já dirigiu alcoolizado uma vez, no primeiro ano da faculdade, saindo de uma festa com uns amigos. Não bateu o carro nem matou ninguém. Não naquele dia. Mas já bateu o carro duas vezes e uma delas foi parar no hospital. Nunca cometeu homicídio. Ele fala 6 línguas e sempre jurou que o maior sonho era traduzir o amor.

Quando tinha 13 anos foi pego colando e beijou uma menina no meio da aula dois anos depois. Levou suspensão e desde então resolveu orbitar a vida. Não parou. Viajou para Alemanha, Argentina, Las Vegas e Fortaleza. Sua vó não anda de avião porque tem medo, então ele invade as viagens de família dos amigos.

Por conta do orgulho, só consegue pedir desculpas através de flores e não gosta de ganhar presentes no Natal, nem de participar de amigo oculto. Ele já ficou com a filha da vizinha e odeia gente hipócrita. Ele resolveu me amar era dia 21 de fevereiro e disse isso depois de me derrubar na piscina. Eu ri porque caí, mas depois chorei emocionada. Ele já tinha dito o "eu te amo" antes, mas ele explicou que era um "eu te amo" diferente, era koishiteru . Disse que leu em um livro que no Japão existem três formas de dizer o amor. Para os ficantes é daisuki, quando está namorando aishiteru e koishiteru só se diz para o amor da sua vida. Ele jurou que um dia ia me pedir em casamento e sempre cumpre suas promessas.

Nas férias, troca o dia pela noite e se não tivesse ido para faculdade, com certeza seria vigia. Ele toca dois instrumentos, mas meu ouvido não aprovou nenhum. Nunca me fez uma serenata, mas no ônibus da escola, depois de uma excursão na sétima série, tocou uma música para uma menina que gostava. Ele passa mal quando come doce de leite e nunca experimentou morango. Eu sei de tudo da sua vida, mas ainda há o que descobrir sobre ele. Percebi isso quando em uma terça-feira qualquer recebi uma carta pelos correios:

"Hoje me inscrevi em um curso de mandarim. Em busca de falar a minha sétima língua, consegui realizar um grande sonho: traduzir o amor. 
liefde, dashuri, Liebe حب, սեր, sevgi ,প্রেম, Каханне, любов, 爱 , 사랑, renmen, ljubav, kærlighed, láska, ljubezen, armastus, rakkaus, amour, cariad, სიყვარული, αγάπη, પ્રેમ, אהבה, प्यार, liefde, szerelem, cinta, grá, ást, amore, 愛, ಲವ್, mīlestība, meilė, љубовта, cinta, imħabba, kjærlighet, عشق, miłość, dragoste, любовь, љубав, upendo, kärlek, pag-ibig, ความ รัก, அன்பு, láska, ప్రేమ, aşk, Любов, محبت ، پیار, tình yêu, ליבע, love, amor, você.
Obrigado por ser a tradução mais pura do amor."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários sujeitos a moderação.
Será excluído qualquer comentário que declare preconceito ou que seja ofensivo e pejorativo.

CF/88: Art. 5°, IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

Camille Reis. Todos os direitos reservados.©
Design e codificação por Sofisticado Design