Chore, mas chore muito


Já rui as unhas, comi meus sentimentos e bebi toda a garrafa. Pesquisei no google como me livrar da angústia, mas nada ajudou. Cansei. Estou exausta e nada cessa esse bolo na garganta que estou sentindo. É um vazio. É o resultado de um coração cheio de coisas ruins. Eu vou endoidar aqui dentro desse quarto procurando perguntas para minhas respostas. Parece até que o mundo vai explodir dentro de mim.

Sou movida à confusão. Mesmo quando tento fazer as coisas certas, elas dão errado. Mesmo quando penso mil vezes antes de falar, de escolher, me expressar ou agir, sai como algo não pensado. Uma das piores sensações da vida é ir dormir com o sentimento de ter feito alguma coisa de errada. Mas pior ainda é quando a gente não sabe onde errou nem porque errou. É só um tumor que age destruindo a nossa alma. O coração pesa. Eu queria fazer as coisas certas. Eu queria. Eu tentei.

A noite chega e eu não quero nem pensar. Me ocupo com qualquer coisa e só deito quando estou extremamente cansada. Pra não dar tempo de me culpar. Me martirizar tem sido um hábito, me lamentar de todas as coisas de errado que faço. Mas parece que isso é uma tendência. Quando algo dá errado, parece que se abre uma porta para todas as outras coisas não darem certo também e quanto mais você se esforça para fechar essa porta mais ela abre. E dói. Dói por cada coisa que chega e dói porque você faz forças para fechá-la. Dói mais ainda porque para tudo que já deu errado ir embora é preciso deixar a porta aberta. Parece que é o fim. Não tem solução.

Mas hoje me disseram que para expulsar tudo isso aqui, eu preciso chorar. É preciso que sejamos pessoas completas. Pessoas erram, pessoas choram. Pessoas erram muito, pessoas choram muito. Pra mudar o fluxo dessa fase difícil, é preciso chorar, mas chorar muito. Chorar faz tão bem. Por isso que muita gente tem vergonha de chorar na frente das pessoas. As melhores coisas da vida, fazemos em segredo, dentro do quarto, dentro do coração. Eu odeio que as pessoas me vejam chorando, mas nunca tinha pensado por esse lado. É tão bom - e íntimo que precisa ser algo meu. Ou para se compartilhar com quem mora em mim. Então pra lavar a alma, precisamos chorar, mas chorar muito. Simples assim. Por que no google não tinha isso? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários sujeitos a moderação.
Será excluído qualquer comentário que declare preconceito ou que seja ofensivo e pejorativo.

CF/88: Art. 5°, IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

Camille Reis. Todos os direitos reservados.©
Design e codificação por Sofisticado Design