Em um relacionamento sério com o amor-próprio


Qualquer lugar que se vá é mais uma oportunidade de encontrar o amor da sua vida. Solteira que é solteira é assim. A gente se arruma, coloca uma roupa bonita e faz pose para o espelho. Não importa aquele papo de "não quero namorar agora" ou "estou bem sozinha". E eu, de fato, estou. Mas nada impede de sair bonita e ter a esperança de respirar um amor de vez em quando.

Tem gente que me pergunta sobre meu namorado. Tem gente que olha pra mim com cara de pena quando digo que não tem namorado. E o mais interessante de tudo é quem acha que há alguma coisa de errado comigo porque estou "sozinha". Às vezes respondem: "tenha paciência que no momento certo a pessoa certa vai aparecer." Ora, nunca estive impaciente, mas obrigada pelo conselho, cara pessoa. E também já ouvi o absurdo dos absurdos: "você é muito exigente. Se escolhesse menos, não estaria solteira.".

Mas vejam bem, ser solteira não é uma doença. Não é algo que precise que cura; aqueles casos que o primeiro médico que curar a gente manda uma garrafa de vinho agradecendo por tudo. Nunca tive uma pressa ou necessidade de ter alguém pra passar o dia todo no telefone comigo ou me beijar. Sempre fui integrante da linha: antes só do que mal acompanhada. Já tenho um relacionamento sério com o amor-próprio para estar me envolvendo com amores de brincadeira. E estou muito bem "sozinha", não preciso de alguém só pela necessidade de ter alguém. Não quero assim.

Nunca foi de mim estar com alguém só por estar. Pra não ficar sozinha, solteira, solitária. Quem é bem resolvida, não precisa dessas coisas (ops!). Não sou sozinha, embora esteja solteira. E mesmo que eu me arrume para sair de casa e passe o melhor perfume, isso não significa que estou desesperada por um amor. Isso significa que eu tenho amor-próprio e que meu coração está aberto para, se o destino pintar, eu assinar em baixo de um amor exorbitante. Não vou ser menos "exigente". Quando a gente se ama, não aceita qualquer amor. Tenho tanto amor-próprio que não preciso mendigar amor de ninguém. Não quero qualquer um, quero alguém de verdade, alguém que venha pra ser mais, me fazer ser mais. Não me troco por um amor qualquer.

Vou continuar exigente (e no carpe noctem enquanto o dia não bastar) porque não preciso disso. Ninguém precisa disso. Se você ta aí achando que precisa de um namorado para te completar, acorde! O que está faltando em você não é um amor pra colorir seus domingos, você precisa é de uma dose de você! Quando a gente se sente vazio e se completa com outras pessoas, abrimos mão da nossa personalidade em troca de ser preenchidos pelo jeito de outro alguém. Mas quando nos bastamos, o colorido vem pra transbordar. E não há nada melhor do que transbordar amor, óbvio! Por isso todo mundo quer denguinho, mas não tem que ser qualquer denguinho. Como disse meu Vinicius de Moraes: "me dê todo esse denguinho que só você tem". Afinal... para pessoas especiais, só alguém se for especial; um "só você".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários sujeitos a moderação.
Será excluído qualquer comentário que declare preconceito ou que seja ofensivo e pejorativo.

CF/88: Art. 5°, IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

Camille Reis. Todos os direitos reservados.©
Design e codificação por Sofisticado Design