Lixeiro de relacionamentos


Não quero mais, não gosto mais. Enjoei. Ponto. Todo mundo fica nessa de perguntar porque eu acabei com ele se ele é tão perfeito. Ficam fazendo disso uma grande coisa. Para você que não sabe, o perfeito cansa. Ah, mas ele era lindo, educado, se dava bem com seu pai, tudo isso, ok, mas isso tudo não segura ninguém no coração de outrem. Muito menos ele no meu. Aconteceu que eu simplesmente acordei um dia e pensei: bom, eu quero terminar. E passaram-se alguns dias com o pensamento conflitante por causa de tudo isso aí que você está alegando, mas quando o gosto se perde pelo paladar não há quem suporte olhar nos olhos de quem deveria fazê-los brilhar. Mas não faz! Não consegue mais! O que deveria fazer rir não faz, o que deveria fazer "aanw" não faz. Os encantos não têm o mesmo efeito.

Estão peguei minhas malas e sai do terreno de perfeição. Tô aguentando tanta gente perguntando se joguei no lixo 3 anos de saudades. Dá vontade de bater minha cabeça na parede quando ouço algo do tipo. Como se relacionamentos só construíssem um laço. Poxa vida, é muito além disso! Os relacionamentos nos constroem! Eu não estou dizendo que eu mudo quando começo a namorar, de forma alguma. Mas estou falando de todos os relacionamentos do mundo inteiro! Eles exigem algo de nós e qualificam alguma coisa no nosso ser. Imagina 3 anos. Éramos amigos também. Construímos um ao outro e isso não vai mudar. Então não tem nenhum relacionamento no lixo. 

Não sei o que o amor é. Eu pensava que amava ele, de verdade. Mas um dia amanheci e me dei conta de que não. Foi difícil dizer em voz alta: eu não o amo. Mas a mera dúvida já descaracteriza o amor. E vem a pergunta da possibilidade de amar no futuro. Sei lá se amanhã tropeço com alguém que faça meu coração acelerar. Vou chamar isso de amor? Não sei também. O que eu vivi é o amor? Isso eu nem quero saber. O coração é nosso guia, mas às vezes é preciso que mostremos o caminho certo a ele. É assustador ter que colocar o coração atrás de si e dizer "me siga". Todo mundo sempre diz para seguir o coração. O contrário é exuberante. 

Mas se acabou o que me resta é guardar 3 anos da minha vida com um sentimento diferente do que eu esperava. Mas não existe isso de lixo. Não existe um lixeiro para jogarmos todos os nossos relacionamentos que não queremos mais. A dinâmica é mais delicada, porque se fossemos jogar um relacionamento no lixo seria como jogar-se também. Jogar no lixo é ridículo, afinal, amor não é brinquedo que depois que enjoa a gente faz caridade. A única caridade que fiz foi para mim mesma. Virei a página do livro e vi que a partir de então o livro estava em branco. É hora de escrever uma nova história. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários sujeitos a moderação.
Será excluído qualquer comentário que declare preconceito ou que seja ofensivo e pejorativo.

CF/88: Art. 5°, IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

Camille Reis. Todos os direitos reservados.©
Design e codificação por Sofisticado Design