Amor insistente


Já fazem seis meses e meu amor por você não passou. Tive que acreditar ter te esquecido algumas vezes, mas a realidade não se fez. Tive que não lembrar seu nome pra sobreviver, mesmo sabendo que uma hora seu sorriso iria invadir todo meu pensamento. E tive que chorar todas as lágrimas que juravam expulsar uma parte de você de dentro de mim. Elas não cumpriram as promessas, assim como você.

Eu já revirei os olhos ao ouvir seu nome. Já falei mal de você e já reclamei para quem quis ouvir sobre suas complicações. Eu quis sentir esse desgosto de você, mas meu amor por você não passou. Está aqui, inquilino, dentro de mim sugando toda minha sanidade.

Agora me resta tentar entender; não simplesmente você, mas tentar entender meu próprio coração. Não quero chegar no meu fundo para ter que entender o fundamento das batidas aceleradas quando penso em você. Existe um mistério em você e isso me atrai, mas também me machuca e não quero mais. Não quero absorver suas cores a preço desse desamor. Só queria que isso passasse, que você passasse, que esse amor não voltasse mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários sujeitos a moderação.
Será excluído qualquer comentário que declare preconceito ou que seja ofensivo e pejorativo.

CF/88: Art. 5°, IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

Camille Reis. Todos os direitos reservados.©
Design e codificação por Sofisticado Design