Quando formos o vilão da história...


Em um momento a gente vai ser o fracasso. Sempre vai chegar a hora da queda, da solidão, da angústia e do choro. É a vida. É assim. Enquanto beirarmos à utilidade, somos pessoas maravilhosas, das quais todos tem o orgulho de bater no peito e dizer que sempre soube da capacidade. Mas a partir do momento que saímos da linha, somos o fracasso. Somos a vergonha. Somos a tristeza. Somos a morte.

Em algum ponto das nossas histórias, vamos ser o vilão. Vamos destruir, vamos ser egoístas, vamos errar. E todos vão olhar e dizer que nosso lugar é longe. Longe de toda felicidade, observando-a da janela sendo imensa e intensa em sua própria conquista.

Vai chegar o dia que seremos o que nunca imaginamos ser. Seremos uma decepção. Seremos humilhados. Seres sem o tom da verdade da vida, sem a própria vida. Os cruéis, capazes de fazer tudo isso simplesmente porque já sofreram um "tudo isso". Finalmente, seremos esses derrotados, maltratados e colerados, mas que só queriam uma gota de sanidade, de felicidade e de si.

No fim, teremos que fazer uma escolha singela: será realmente o fim ou um novo começo. E a resposta pode parecer fácil, mas dar o segundo primeiro passo ainda é mais difícil que o primeiro. Mais doloroso. Mais desafiador. Mais súbito. Mas é possível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários sujeitos a moderação.
Será excluído qualquer comentário que declare preconceito ou que seja ofensivo e pejorativo.

CF/88: Art. 5°, IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

Camille Reis. Todos os direitos reservados.©
Design e codificação por Sofisticado Design