Perceba-se


Quando eu era adolescente, eu tinha problemas de autoestima. Eu me achava feia, era gordinha e tímida, então tinha dificuldade de fazer amigos. Hoje eu sou uma outra pessoa. Tenho consciência de quem eu sou, dos meus defeitos, qualidades e do meu valor. Claro que esse processo de aceitação não foi de uma hora pra outra, levou um tempo, mas tudo começou a partir do momento que eu deixei de lado a preocupação com a percepção que as pessoas tinham de mim, e passei a buscar descobrir quem eu sou e o que eu quero ser.

Nós somos seres incríveis porque temos essa capacidade de se perceber. Sendo assim, saímos em busca de nos encontrar dentro do nosso ser. Se procurar, na verdade, é uma ousadia. Nesta busca, vamos encontrar muitas coisas boas sobre nós, mas também muitas coisas que precisamos estar preparados para perceber. Então, foi a partir dessa processo de se perguntar "quem sou eu" que eu me percebi, e assim, descobri muitas qualidades. Eu vi que não era formada só de defeitos e que eu podia me transformar, portanto que a razão da mudança seja eu mesma.

Há pouco tempo, eu percebi que ainda havia alguma coisa no caminho da minha completa aceitação. Eu estava lidando com expectativas que não eram minhas. Desse jeito, a preocupação em se agradar acaba ficando em segundo plano, e desagradados, a frustração começa a fazer parte do nosso coração. Então, me desprendi disso também. Passei a buscar o que é certo pra mim, mesmo que seja errado para outro alguém. Me libertei dessa pressão de ser alguém que agrada; me libertei de tudo na verdade. Vivo, agora, pra me amar e me curtir do jeitinho que eu sou. E aos poucos vou me transformando não pra ser alguém que as pessoas esperam, mas pra mim mesma. Vou ser o melhor pra mim.

Então, fica neste começo de ano um conselho:

Viva de acordo com suas próprias expectativas. Faça o que é certo pra você. Seja feliz sendo quem você é. Aceite cada detalhe em você porque até mesmo aqueles que você não gosta é preciso aceitar para transformar. Seja mais você e a vida se tornará mais pra você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários sujeitos a moderação.
Será excluído qualquer comentário que declare preconceito ou que seja ofensivo e pejorativo.

CF/88: Art. 5°, IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

Camille Reis. Todos os direitos reservados.©
Design e codificação por Sofisticado Design