Palavras sobre o amor e a felicidade


Meras palavras.

Te amar. Foi o meu primeiro engano. Aquilo não era amor. Nunca foi amor. Jamais, em nenhuma hipótese, será o resumo do amar. Meu sentimento era outro. E eu achava que era amor. Você me fazia pensar nisso. E machucou saber que na verdade, nunca amei.

Na verdade sempre machucou. E esse é o maior indício de que não era amor. Machucou. Você. Cada jogo mental, cada traição, cada mentira machucou. E todas vezes eu jurei que era amor, porque achava que estava te perdoando; que você merecia meu perdão.

Depois, vivi a ilusão de achar que era culpa minha. Tudo era culpa minha. Todos os detalhes, todas as brigas, todas as palavras. O desamor. Era culpa minha. Eu vivi com esse peso por muito tempo. Eu vivi essa prisão durante todo o nosso relacionamento, e as lágrimas que restaram depois.

Até cair na real, se é que já enxergo por inteiro, porque estive tão machucada que não sei se vi bem. Mas, naquele momento que parei de me culpar, que vi que na verdade nunca foi amor, nem da minha parte nem da sua, que vi que você era o responsável por tudo que deu errado, e por ter dado errado, naquele momento... tudo mudou em mim. Mesmo que não não por completo.

Me senti clara. Me senti, talvez, feliz, enfim. Achava que você era minha felicidade. Ingênua. Aquela garota que pensou, um dia, que você era investimento pra futuro. Que você era meu futuro. Cresceu.

Ainda bem que tudo passa na vida. E essa enganação que vivi com você passou. Esse falso amor. Essa ilusória sensação de ser feliz. Obrigada, porque hoje valorizo muito mais a mim e a felicidade. Obrigada por ter sido o pior, pois agora, vou em busca do melhor pra mim.

Ser
Feliz

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários sujeitos a moderação.
Será excluído qualquer comentário que declare preconceito ou que seja ofensivo e pejorativo.

CF/88: Art. 5°, IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

Camille Reis. Todos os direitos reservados.©
Design e codificação por Sofisticado Design