Agora você sabe dessa tristeza


Tem horas que eu acho que tudo vai desmoronar. Dentro de mim. Estou me esforçando para entender o que está acontecendo comigo, mas parece difícil até mesmo pra pensar.

Além disso, a solidão é praxe. Não há ninguém mais que queira me entender. So ouço as pessoas reclamarem daquilo que demonstro por fora, da irritação, do mal humor, da tristeza.

“Mude essa cara”

A cara não está aqui só por ela, mas como resultado do que estou passando por dentro. Eu quero ficar bem, quero entender o porquê eu não estar bem, e isso me irrita, eu fico triste porque tem um vácuo dentro de mim as vezes. Eu não sei o que está acontecendo, só sei que me sinto só. E não sei fingir sentir algo que não estou.

Você está sabendo agora. Só você. E nada você pode fazer. Cada dia é pior. Cada dia é mais difícil lidar com tudo isso acontecendo dentro de mim. Não estou bem.

E, afundando nessa areia movediça, eu ainda sim sou cobrada a aparentar ficar bem, a não reagir, a mudar o rosto e sorrir, mesmo não conseguindo. Estou depositando meus esforços em entender porque eu estou aqui, mas não sinto que estou aqui. Não em parecer bem. Porque paliativos já são os remédios de enxaqueca, alergia e vitaminas. Quero ficar bem. Por favor, fique bem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários sujeitos a moderação.
Será excluído qualquer comentário que declare preconceito ou que seja ofensivo e pejorativo.

CF/88: Art. 5°, IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

Camille Reis. Todos os direitos reservados.©
Design e codificação por Sofisticado Design